Criatividade em psicologia analítica, uma contribuição para a mudança de paradigma – Clara Rossana Ferrero de Sá

Ano de Publicação: 2005

Zeus e Hera. Atená e Hefesto. A importância do feminino como medida (Atená), delimitando as profundezas das Erínias (filhas de Réia, mãe de Zeus e cúmplice da luz / a centelha divina que habita na escuridão), impedindo a hybris e, só então, tornando possível uma transformação criativa. Hefesto como iniciado nos mistérios de criação na matéria, no limite do espaço tridimensional, com a habilidade de parir a arte, traz o símbolo para o espaço tridimensional (sintema). Atena e Hefesto representam a transição entre natureza e cultura pela via da atividade simbólica. Complementam-se no movimento solve et coagula da iluminação intuitiva e da concretização. Através da inclusão de Hefesto, da possibilidade de tornar o erro, o coxo, uma inspiração divina, criativa, abre-se o caminho para o novo Ser Humano reconectado com o Cosmos. A aceitação e compreensão das diferenças, considerando o outro em sua totalidade, contribui na passagem do paradigma patriarcal para o de alteridade.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Criatividade em psicologia analítica, uma contribuição para a mudança de paradigma – Clara Rossana Ferrero de Sá

Data de Publicação 01.10.2005

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email